hipertensao-arterial

  • O que é hipertensão arterial sistêmica?

    A hipertensão arterial sistêmica é uma condição clínica definida por níveis elevados e sustentados de pressão arterial. A sobrecarga imposta pela hipertensão arterial acarreta em alterações morfológicas e funcionais aos órgãos como coração, rins, olhos e encéfalo. Somadas aos demais distúrbios metabólicos (diabetes, obesidade, aumento de colesterol) frequentemente associados à hipertensão arterial, elevam o risco cardiovascular, aumentando as chances de infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC) insuficiência cardíaca, arritmias, insuficiência renal e perda da acuidade visual.

  • Causas da hipertensão arterial sistêmica

    A causa da hipertensão arterial é multifatorial. Elementos demográficos e genéticos, o peso corporal, a ingestão excessiva de sal, o sedentarismo, o consumo de álcool e também as condições socioeconômicas, relacionam-se diretamente com o aumento da pressão arterial.

    O controle desses fatores é fundamental na prevenção e tratamento da hipertensão arterial sistêmica. Para isso, investimento em saúde primária e educação são imprescindíveis. Na prevenção primária, a detecção precoce da hipertensão arterial e dos distúrbios associados, assim como a intervenção, são a forma mais efetiva de controle da pressão arterial, do risco cardiovascular e suas consequências.

  • Sintomas da hipertensão arterial sistêmica

    Na grande maioria das vezes a hipertensão arterial não apresenta sintomas e não atrapalha a qualidade de vida. Talvez por isso muitos pacientes não procurem o médico ou não se preocupem com o controle adequado da pressão arterial, mesmo quando apresentam dor de cabeça na região da nuca, mal estar, tontura e/ou turvação visual. Em casos graves de elevação importante da pressão arterial com acometimento dos órgãos alvo, podem ocorrer dor no peito, falta de ar, dor de cabeça, náuseas e vômitos, alteração do nível de consciência e redução da acuidade visual.

  • Tratamento da hipertensão arterial sistêmica

    Um dos fatores mais importantes no tratamento da hipertensão arterial é o acompanhamento médico periódico. Esse modelo de cuidado da saúde alavanca a relação médico-paciente em direção ao sucesso do tratamento.

    A pessoa com pressão alta deve ser periodicamente orientada sobre os medicamentos e seus efeitos colaterais, dieta adequada, atividade física, periodicidade dos exames, equilíbrio entre a profissão e lazer, controle do peso, interrupção do tabagismo, uso de bebida alcoólica, etc. Notem que o tratamento também é multifatorial e não é direcionado somente para o uso do medicamento. Cada um desses elementos tem sua importância no controle da pressão arterial e fazem parte das estratégias de promoção da saúde que visam prevenir as principais doenças cardiovasculares.

Entre em contato e agende uma consulta

Agendar Consulta